Tipos de triângulos

Como saber se um triângulo existe? E saber ainda se é equilátero, escaleno ou isóscele?

Para tal vamos relembrar algumas propriedades e definições.
Propriedade: O comprimento de cada lado de um triângulo é menor que a soma dos outros dois lados.
De acordo com a propriedade, o triângulo existirá se:

A < (B + C) e B < (A + C) e ainda C < (A + B).

Definições:


a) Triângulo eqüilátero: Os comprimentos dos três lados do triângulo são iguais.b) Triângulo isóscele: Os comprimentos de dois lados do triângulo são iguais.
Portanto, todo triângulo equilátero é também isósceles.c) Triângulo escaleno: Os comprimentos dos três lados do triângulo são diferentes.

Definidos os conceitos vamos então por a mão na massa.
Vamos usar uma planilha eletrônica para simular a verificação da existência do triângulo.

1 - Crie um novo arquivo e monte a planilha de acordo com a figura abaixo.


2 - O triângulo só vai existir, quando a soma de dois lados for menor que o terceiro lado. Então vamos verificar a validade dos valores.
Iremos usar a função SE da planilha.

A função tem a forma: SE(Teste;Verdadeiro;Falso).

- Vamos comparar se
A < (B + C). Digite na célula D4 a fórmula:

=SE(C4<(C5+C6);"Certo";"Errado")

- Vamos comparar se B < (A + C). Digite na célula D5 a fórmula:

=SE(C5<(C4+C6);"Certo";"Errado")

- Por fim, vamos comparar se C < (A + B). Digite na célula D6 a fórmula:

=SE(C6<(C4+C5);"Certo";"Errado")


Nesse momento deve aparecer nas células a palavra "Errado", sem aspas. Isto, por que ainda não definimos valores para A, B e C.

3 - O próximo passo é verificar se o triângulo existe.
Se todas as verificações acima retornar "Certo", o triângulo, então vai existir. Se apenas uma das verificações retornar "Errado", logo não vai existir o triângulo.

Então temos que verificar se todas as três condições iniciais é valida.
Vamos a função CONT.SE(Intervalo;Critérios) junto com a função SE.

A função CONT.SE retorna um número inteiro de acordo com a ocorrência do critério no intervalo especificado.

Digite na célula D8 a seguinte fórmula:

=SE(CONT.SE(D4:D6;"Certo") = 3;"O triângulo existe";"Não existe triângulo")

4 - Verificada a validade dos valores e a existência ou não do triângulo, o próximo passo é verificar o tipo de triângulo. Equilátero, Isóscele ou Escaleno.

Vamos usar novamente a função SE. Porém com um diferencial, o SE será usado de forma aninhada, ou seja, uma função SE como argumento de outro SE.

Na célula E4 digite a fórmula:

=SE(CONT.SE(D4:D6;"Certo")=3;SE(C4=C5;SE(C4=C6;"EQUILATERO";"ISÓSCELE");"ESCALENO");"")
Vamos fazer um teste, digite o valor 6 para A, B e C.
Se tudo deu certo você deve ter algo parecido com a figura abaixo.
Faça mais alguns testes e boa aprendizagem.

Código fonte em C++ 
 #include <iostream.h>  
 #include <conio.h>  
 void main()  
 {  
 int X,Y,Z;  
 clrscr();  
 gotoxy(10,10);  
 cout<<"digite o valor para x:"; cin>>X;  
 gotoxy(10,10);  
 cout<<"digite o valor para y:"; cin>>Y;  
 gotoxy(10,10);  
 cout<<"digite o valor para z:"; cin>>Z;  
 if(X < (Y+Z) && Y < (X+Z) && Z < (X+Y) )  
 {  
 if(X==Y && X==Z )  
 cout<< "\n triangulo equilatero";  
 else if(X==Y||X==Z||Y==Z)  
 cout<<"\n triangulo isosceles";  
 else cout<<"\n triangulo escaleno";  
 }  
 else cout<<"\n NAO EXISTE TRIANGULO";  
 getch();  
 }   

Comentários

  1. me ajudou a entender, mas não tem o que eu precisava de verdade. VALEUU*_*

    ResponderExcluir
  2. Muito boa cara, ajudou bastante.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog